google-site-verification: google0decf4d5dff2e927.html www.jornaldealvorada.com
top of page

Alvorada registrou 44% de inadimplência no IPTU em 2022


Parque Municipal Lagoão do Cocão, referência em lazer.


O município de Alvorada é apontado pelo ranking da inadimplência como a 4ª maior cidade do estado, com atrasos no Imposto Territorial e Predial Urbano (IPTU), ou seja, quase 50% da população deixou de pagar imposto no ano de 2022. Isso representa cerca de R$ 32 milhões a menos no orçamento da cidade.

Quando a administração Appolo assumiu em 2017, Alvorada liderava o ranking, como sendo uma das cidades da Região Metropolitana, com menos arrecadação em impostos, chegando ao pico de 70% da população deixando de pagar o IPTU.

De acordo com o secretário da Fazenda de Alvorada, Marcelo Machado, o dinheiro que deixa de ser arrecadado faz falta para os investimentos, mas a cada ano, os contribuintes tem observado o retorno dos impostos em investimentos como saúde, educação e infraestrutura, diminuindo a inadimplência.

Os tributos, incluindo o imposto sobre terrenos e residências, têm uma vinculação constitucional obrigatória: 25% tem de ser destinados à área de educação e outros 15% à saúde. Os outros 60% podem ser direcionados para outros setores, principalmente obras e manutenções.

Nos últimos dois anos, o crescimento da inadimplência do IPTU teve uma resposta praticamente uníssona dos mandatários da Região Metropolitana: a crise causada pela pandemia. Com aumento do desemprego e redução da renda, muitas famílias não cogitaram sequer pagar o imposto. Em 2022, apesar da leve melhora no cenário, a situação econômica ainda é apontada.

Segundo Machado, as principais causas são a perda de renda da população e aumento do desemprego, índices agravados pós-pandemia de covid-19", finalizou.

Comments


bottom of page
Jornal de Alvorada