google-site-verification: google0decf4d5dff2e927.html www.jornaldealvorada.com
 

Comerciantes rebatem alegação da Prefeitura de fechamento de rótulas e conversões


Os empresários e comerciantes de Alvorada foram surpreendidos desde a última quinta-feira (16), pelo fechamento de acessos de retorno na avenida Presidente Getúlio Vargas, pela Prefeitura de Alvorada.

Nossa reportagem apurou que a maioria dos comerciantes que foram prejudicados com a decisão da prefeitura, não foram consultados, causando prejuízos nos negócios, pela dificuldade criada com a falta de acesso.

O empresário Olmiro Perotti, diretor da Virtual Materiais de Construção, disse para a reportagem, que quando observou que a prefeitura estava bloqueando um retorno que daria acesso a sua loja, foi informado por um diretor da Prefeitura que coordenava os trabalhos, que a medida estava sendo uma determinação do Ministério Público, devido ao grande número de acidentes.

Empresários e Comerciantes questionam a decisão da prefeitura, que acabou bloqueando uma conversão da Avenida em direção à Rua Noruega, na parada 47.

A Carlesso Materiais de Construção, também questionou a decisão do poder público de fechar a rótula de acesso da Avenida Salomé, além do bloqueio ao seu depósito alegando que tal medida poderá vir a prejudicar os negócios da loja.

A maioria dos acessos de retorno bloqueados com concreto, foram feitos nas imediações das paradas 55 até a parada 63, deixando motoristas surpresos, pela distância em retornar na Avenida.

Prefeitura emite nota

Em nota a Prefeitura de Alvorada, através da Secretaria Municipal de Segurança e Mobilidade Urbana, com apoio da Secretaria de Serviços Urbanos realizou mudanças no trânsito para melhorar a fluidez dos veículos ao longo da Av. Presidente Getúlio Vargas, tais como o fechamento de algumas conversões e retornos, o que vem diminuindo os congestionamentos e acidentes nos locais. Tais mudanças se justificam pelo aumento significativo da frota de veículos do município nos últimos 10 anos, que passou de 57 mil para 89 mil veículos cadastrados. Outro fato é que a Avenida Presidente Getúlio Vargas ao longo dos anos tornou-se um corredor entre a RS 118 e a zona norte de Porto Alegre.


Empresários recorrem a Associação Comercial

Empresários levaram o conhecimento dos bloqueios de acesso à Avenida, a Associação Comercial e Industrial de Alvorada (Acial), que vai intervir junto ao Poder Público, para tentar reverter a decisão da Prefeitura de Alvorada.

Enquanto a polêmica prossegue, a prefeitura prossegue com o trabalho de colocação de meio-fio no canteiro central da avenida visando coibir atalhos feitos em qualquer ponto da via por moradores e usuários dos empreendimentos comerciais, o que contribui para a ocorrência de acidentes.

 
Jornal de Alvorada