google-site-verification: google0decf4d5dff2e927.html www.jornaldealvorada.com
 

Mercados de bairros ganham a preferência do consumidor


A mudança de hábito de consumidor provocada pela disparada da inflação vai além da redução das quantidades de produtos básicos comprados e da eliminação de outros. Ela atinge também a escolha quando e onde comprar. É que o forte aumento dos combustíveis impôs despesas adicionais com transporte e aplicativos.

Consumidores ouvidos pela reportagem do Grupo Jornal de Alvorada, mostra por exemplo, que (44%) dos consumidores estão indo as compras com menor frequência nos Supermercados e Hipermercados, e quase a metade (46%) admite que o aumento do combustível influi na escolha da loja onde faz a despesa.

A preferência passou a ser pelo minimercado ou mercado da vizinhança, onde se pode ir a pé. Esse é o local escolhido por (46,3%) dos entrevistados, superando os Supermercados e Hipermercados (29,6%), e até os Atacarejos (20,4%).

Por causa do movimento menor que há nesses estabelecimentos e o giro mais lento das mercadorias, a loja da vizinhança demora mais tempo para atualizar os preços dos produtos. Também por este motivo, a loja da vizinhança ganha a preferência do consumidor num ambiente de inflação alta.

 
Jornal de Alvorada