google-site-verification: google0decf4d5dff2e927.html www.jornaldealvorada.com
 

Professor é indiciado por importunação sexual e estupro de vulnerável em escola de Alvorada

Denunciado por quatro alunas, docente afastado ficou menos de uma semana detido; na sexta, deixou a prisão.

Foto: Polícia Civil/Divulgação


A Polícia Civil indiciou, nesta segunda-feira, um professor de 40 anos acusado de assédio por estudantes da rede estadual de ensino em Alvorada. Solto na última sexta-feira, após recurso dos advogados contra a prisão preventiva, o homem vai responder por estupro de vulnerável – a vítima tinha 13 anos à época do crime – e por três acusações de importunação sexual.

Após as denúncias contra o professor, em fim de junho, a Secretaria Estadual da Educação (Seduc) confirmou ter afastado o acusado das funções escolares. O suspeito, durante interrogatório, negou ter cometido os crimes. Preso preventivamente em 7 de agosto, ele ganhou liberdade menos de uma semana depois.

A delegada Samieh Saleh, responsável pela Delegacia da Mulher de Alvorada, enfatizou à Rádio Guaíba importância de as vítimas, não só desse caso, procurarem a delegacia para registro de ocorrência. Também é possível realizar denúncia anônima diretamente pelo WhatsApp/Telegram da Polícia Civil: (51) 98444.0606.

CRIME

De acordo com a Polícia Civil, as vítimas, com idades entre 13 e 14 anos, relataram que o professor tinha o costume de forçar beijos, abraços e carícias na Escola Cívico-Militar Carlos Drummond de Andrade. Duas vítimas registraram ocorrência apontando situações ocorridas neste ano e, após a divulgação do caso em redes sociais, outras duas alunas registraram ocorrência citando crimes ocorridos entre 2017 e 2019.

 
Jornal de Alvorada